SOMOS A FORMA, A IDEIA E A REINVENÇÃO

O que é Google AdWords?

Publicado por Reimagine

você conhece o google adwords

– Se você já fez uma pesquisa sobre métodos para se divulgar um website na internet, é provável que tenha ouvido falar sobre o Google AdWords. E talvez já se tenha perguntado: afinal, o que é o Google AdWords? Este é o serviço de Links Patrocinados do Google, criado no intuito de disponibilizar um valioso espaço nas páginas do site de buscas para anunciantes que desejam exibir seus produtos e serviços para bilhões de internautas.

– O Google foi criado em 1998, e apenas três anos mais tarde, já havia se tornado referência mundial como mecanismo de busca na internet. Seus fundadores precisavam, de alguma forma, adquirir rentabilidade sobre o expressivo tráfego que ali se formava, e viram a possibilidade para isto no sistema do site GoTo.com, que era nada mais que o embrião dos Links Patrocinados. Entretanto, precisaram desembolsar 300 milhões de dólares para utilizarem a licença patenteada dos Links Patrocinados. O investimento deu tão certo que, pouco tempo depois, o AdWords (agora, rebatizado como Google AdWords) passou a gerar bilhões para a gigante de Mountain View.

– O Google AdWords é o sistema de Links Patrocinados mais conhecido e difundido na internet, pela obviedade de seu site hospedeiro ser o número 1 em acessos na rede mundial. Entretanto, seu sucesso não se baseia exclusivamente neste vínculo. Desde o seu surgimento, os Links Patrocinados do Google AdWords passaram por inúmeras melhorias, relacionadas principalmente com seu motor interno, no intento de tornar as buscas mais segmentadas. Este aperfeiçoamento proporciona ao anunciante maior vantagem competitiva, uma vez que o sistema identifica e relaciona a busca do internauta por palavra-chave, perfil e localização geográfica. Vantagem também para os usuários, que obtêm respostas mais precisas, poupando-lhes tempo. Este tipo de experiência positiva é um motor impulsor do Google AdWords.

– Um canal de divulgação em larga escala como este deveria, segundo a lógica, ter um alto custo de implementação e manutenção; porém, isto não ocorre com o Google AdWords. Anunciantes que possuem um baixo orçamento disponível para publicidade, contemplam no Google AdWords a oportunidade ideal para divulgar seus produtos e serviços. Nos Links Patrocinados é possível determinar quanto você está disposto a gastar por dia, sem a existência de um compromisso com gasto mínimo. Este sistema é baseado principalmente no chamado CPC (Custo Por Clique). O CPC permite ao anunciante pagar uma determinada importância, somente quando o usuário clica em seu anúncio. Provavelmente esta é a maneira mais justa de se fazer publicidade – especialmente pelo fato do usuário que realizou a pesquisa e clicou no anúncio já estar inclinado à compra.

– O que é Google AdWords? Trata-se de um bem elaborado conjunto de ideias que faz deste o sistema de Links Patrocinados mais eficaz da internet.

– Fazer sua empresa aparecer no Google é mais fácil do que você imagina. O primeiro passo é aprender como o Google funcional.

– Quando você utiliza o Google e insere uma consulta de pesquisa por uma palavra ou frase você rapidamente é encaminhado para uma página de resultados desta consulta. No lado esquerdo desta página estão os resultados de pesquisa naturais, que são apresentados e ordenados com base num processo de analise complexo e automatizado que se baseia num nível de relevância dos sites associados a sua pesquisa. Não é possível influenciar diretamente esses resultados. No entanto também existem blocos de textos que o conteúdo pode de fato influenciar, estes são os Links Patrocinados, que aparecem no lado direto da pagina de resultados e em alguns casos no topo. Quando um usuário do Google fizer uma pesquisa relacionada com o seu negocio você poderá garantir que um link para o seu site apareça com os resultados dessa pesquisa e poderá escolher quando e onde o seu anúncio deve ser apresentado.

– Começar a anunciar é muito mais fácil do que você imagina:

– Primeiro defina os clientes potenciais que você gostaria de vissem os seus anúncios, escolha o respectivo idioma e também a sua localização, por país, região ou mesmo cidades. Se por exemplo seu negócio está localizado em Diadema, poderá optar por apresentar o seu anúncio apenas a pessoas da grande São Paulo. Por outro lado, se seu negócio não estiver associado a nenhuma localização específica o seu anúncio poderá aparecer em todo país ou mesmo em uma seleção de países a sua escolha.

– Em seguida escreva um anúncio apresentando seu negócio. A estrutura do anúncio consiste num título seguido de duas linhas descritivas dos seus produtos ou serviços e termina com o endereço do seu website.

– Depois escolha os termos que, quando inseridos no campo de pesquisa do Google, deverão ativar a apresentação do seu anúncio – estes termos são chamados de palavra-chave. Você deverá escolher aquelas que espera que os seus clientes utilizem quando procuram algo relacionado com o tipo de serviço ou produto que sua empresa disponibiliza. Se for uma floricultura, por exemplo, poderá começar a sua lista de palavras-chave com “entrega de flores”. Quanto mais precisas forem as suas palavras-chave maior a probabilidade de impactar as pessoas que procuram exatamente aquilo que sua empresa disponibiliza.

– Por fim escolha o máximo que esta disposto a pagar por um clique no seu anúncio e o orçamento total que pretende gastar por dia.

– Um dos principais aspectos do AdWords é que quando alguém pesquisa uma das palavras-chave que você escolheu e o seu anúncio aparece Google não há nenhum custo. Só há custo quando o usuário clica no link para o seu website. Deste modo você tem total controle de todos os aspectos financeiro da sua campanha.

– A posição do link patrocinado na lista é parcialmente determinada pelo valor que você decidir pagar para cada clique. No entanto também é determinada pela relevância do seu anúncio em relação à pesquisa. Assim quando mais segmentado o seu anúncio e sua lista de palavra-chave menos dinheiro terá de investira para garantir a apresentação do seu anúncio.

– Ao utilizar o Google AdWords você anuncia o seu negócio, mas de forma bem distinta da publicidade tradicional.

– O AdWords é diferente da publicidade tradicional por que escolhe exatamente onde e quando os seus anúncios são apresentados, assim apenas as pessoas que realmente estão à procura de algo que sua empresa disponibiliza virão a sua publicidade, e você só paga por isso quando estas pessoas clicarem nele.

– Você pode alterar os seus anúncios sempre que quiser – e ativar ou desativar suas campanhas sempre que achar conveniente.

– Como o preço é baseado num preço de leilão, você começa a receber potenciais clientes no seu website por apenas alguns centavos por clique.

– Finalmente não existe um gasto mínimo e você tem total controle do seu investimento, fica sempre sabendo quanto pagou pelos seus visitantes e pode alterar o orçamento diário como quiser. Desta forma aparecer no Google está ao alcance de qualquer pessoa ou empresa.

Fonte: Marketing de Conteúdo

Publicado em Blog |
Compartilhar:

Saiba como criar chat secreto no Facebook Messenger.

Publicado por Reimagine

53jgu3phcpopz4eifahvqsyqk

 

Para oferecer mais privacidade aos usuários, o Messenger, aplicativo de mensagens do Facebook, conta com a opção de criar chats secretos. Disponível nas versões para Android e iOS, o recurso é semelhante ao existente no Telegram e também possui formas de impedir que outras pessoas possam visualizar a conversa. As conversas secretas utilizam criptografia e permitem ao usuário definir um período para as mensagens ficarem disponíveis antes de serem destruídas.
Para criar uma conversa secreta do Messenger no Android, inicie uma conversa comum e toque no ícone de “Detalhes” no canto superior direito, ao lado das opções para iniciar chamadas de voz ou de vídeo, e escolha a opção “Conversa secreta”. O aplicativo abre uma nova tela com interface parecida às conversas normais. A principal diferença é a opção de incluir o timer, disponível no canto inferior direito, ao lado do ícone de emojis e de localização.
O recurso permite definir um tempo para as mensagens serem destruídas após a visualização. O usuário pode escolher intervalos entre cinco segundos e um dia. No iOS, o processo é parecido, mas para entrar na área de “Detalhes”, o usuário precisa tocar sobre o nome do contato. O recurso é compatível com mensagens de texto, imagens e figurinhas do aplicativo.

Como lembra o Facebook em sua Central de Ajuda, o recurso não impede que a conversa seja compartilhada com outras pessoas. As mensagens podem ser salvas com capturas de tela, por exemplo. Entretanto, é uma das formas encontradas pelo aplicativo para proporcionar mais privacidade para os usuários. Além das mensagens serem destruídas depois de um tempo, a conversa fica disponível apenas nos dois dispositivos onde a conversa foi iniciada.
Criptografia de ponta a ponta
Assim como o WhatsApp – adquirido pelo Facebook em 2014 –, o aplicativo do Facebook oferece criptografia de ponta a ponta nas conversas secretas. A proteção impede que pessoas de fora da conversa ou até mesmo o Facebook tenham acesso às mensagens sem permissão. O usuário pode confirmar se a mensagem realmente é criptografia diretamente no Messenger.
Na área de conversa secreta, toque no nome do contato na parte superior e, em seguida, selecione a opção “Chaves do dispositivo”. O aplicativo irá exibir uma sequência númerica, que pode ser comparada entre as duas pessoas das conversa. A verificação é opcional e as mensagens são criptografadas mesmo se as chaves não forem comparadas.

Fonte: Tecnologia – iG 

Publicado em Sem categoria |
Compartilhar:

Inovação em grandes corporações.

Publicado por Reimagine

Desde a icônica perda da Sears para a Amazon, ou da lenta resposta da indústria fonográfica às iniciativas da Apple e do Spotify, a literatura de estratégia está repleta de exemplos de gigantes da indústria que perderam suas posições de liderança em decorrência do fracasso em inovar. Seja porque essas empresas são complacentes, obsessivamente focadas em aperfeiçoar um legado de produtos, processos e serviços; ou porque caem na armadilha da rotina que dá suporte ao status quo; ou ainda por dependerem demais do feedback de clientes ao invés de prospectar novos consumidores, nomes que um dia foram familiares no mercado com frequência sucumbem à força da destruição criativa. Enquanto isso, a concorrência, geralmente composta de novas empresas, que não estão sobrecarregadas pelo legado, catalisa sua evolução ao abraçar tecnologias ou perspectivas de negócio disruptivas.

Seria fácil dizer que procurar abrigo no Vale do Silício, que está profundamente ligado a essas mudanças, se trata de uma visão míope. No entanto, a evidência é clara para quem quer ver: por mais superficial que possa ser, novas empresas inovadoras estão ganhando escala em mercados tradicionais num ritmo acelerado. Um bom exemplo do aumento meteórico dessas companhias é o Uber, que embora fundado há apenas sete anos, teve sua captação de capital posta num patamar acima de corporações como Ford e General Motors.

As empresas precisam estar cientes da necessidade de colocar a inovação em primeiro lugar e de aspirar essa prática. É preciso ter uma mentalidade conscienciosa, imbuída em todas as operações, e não apenas persuasiva.

Mesmo em nossa própria organização temos o cuidado de não cair no ditado popular “em casa de ferreiro, o espeto é de pau”; tanto que, enquanto lutamos para estudar e ensinar inovação, também a abraçamos abertamente em nossos programas e métodos. Nem sempre é fácil resistir à tentação de focar excessivamente na defesa de posições em que já somos fortes. Da mesma forma, é desafiador para uma escola que se orgulha de fazer tudo muito bem assumir riscos com novos empreendimentos que podem fracassar. Ainda assim, isso é necessário para liderar. O Stanford Ignite, nosso programa internacional, por exemplo, é uma iniciativa nova, e que reflete a necessidade de nos adaptarmos às mudanças no horizonte da educação empresarial.

A psicologia por trás de como as organizações de legado e suas equipes de gestão reagem à inovação é fascinante. O risco e a mudança que apresenta aos que ocupam posições seniores instiga um equivalente empresarial do Ciclo do Luto de Kübler-Ross. A velocidade com que as equipes de gestão navegam por este ciclo define o quão bem sucedida uma companhia será ao incorporar a inovação. Aqueles que aceitam rapidamente a disrupção inevitável – e conseguem encontrar uma forma positiva de avançar neste cenário – são os que prosperam. Infelizmente, algumas companhias acabam definhando em negação e inércia por tempo demais; e se existe uma coisa que a inovação não permite é perda de tempo enquanto os negócios estão fervilhando.

A educação do colaborador sênior é essencial neste quesito. Um time de gestão que compreende os princípios centrais do processo de inovação, e sabe que eles não são uma solução linear nem uma ameaça de curto prazo, será aquele que irá guiá-lo com eficácia. As companhias precisam encarar o processo de inovação com olhos abertos desde o início, entendo a teoria por trás, e por que talvez ele possa colidir com as operações e processos tradicionais.

Portanto, só de ensinar os benefícios, armadilhas e processos da inovação a partir do nível mais sênior, ela já criará raízes dentro das grandes empresas. Embora terceirizar e confiar a inovação a equipes especializadas seja uma boa forma de conferir foco e identificar habilidades únicas a dominar, o processo de inovação não deve acontecer isolado do negócio central, ou sem a empresa apoiar os tomadores de decisão. Enquanto incubadoras, laboratórios ou braços de inovação podem acrescentar um valor agregado enorme, muitos gestores os consideram equivalentes corporativos ao exercício de gestão de risco, mantendo-os a uma distância segura da empresa matriz. A inovação prospera somente quando é abraçada, e não excluída; novas ideias e abordagens que têm potencial para germinar precisam de oxigênio para ser bem sucedidas. A coisa mais preciosa para qualquer startup é escala. Por que negar seu próprio acesso à inovação ao externalizá-la com excesso de cautela e distanciamento?

Somente ao ensinar e reforçar esta mentalidade dentro de grandes companhias a inovação poderá ser alcançada com os fundamentos necessários para criar raízes, permitindo que ela se espalhe até aspectos mais táticos do empreendimento. Com a devida autorização, a inovação promove a evolução de processos, serviços e produtos antiquados, embora ela deva começar de cima para baixo, com a educação de colaboradores do mais alto patamar corporativo.

Fonte: Proxxima

Publicado em Sem categoria |
Compartilhar:
Página 1 de 16012345...102030...Última »